Webcast 3T15

Investor Relations

petrobras
  • DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 3º Trimestre 2015 Teleconferência / Webcast 13 de Novembro de 2015
  • 2 Avisos Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas expectativas dos administradores da Companhia sobre condições futuras da economia, além do setor de atuação, do desempenho e dos resultados financeiros da Companhia, dentre outros. Os termos “antecipa", "acredita", "espera", "prevê", "pretende", "planeja", "projeta", "objetiva", "deverá", bem como outros termos similares, visam a identificar tais previsões, as quais, evidentemente, envolvem riscos e incertezas previstos ou não pela Companhia e, consequentemente, não são garantias de resultados futuros da Companhia. Portanto, os resultados futuros das operações da Companhia podem diferir das atuais expectativas, e o leitor não deve se basear exclusivamente nas informações aqui contidas. A Companhia não se obriga a atualizar as apresentações e previsões à luz de novas informações ou de seus desdobramentos futuros. Os valores informados para 2015 em diante são estimativas ou metas. A SEC somente permite que as companhias de óleo e gás incluam em seus relatórios arquivados reservas provadas que a Companhia tenha comprovado por produção ou testes de formação conclusivos que sejam viáveis econômica e legalmente nas condições econômicas e operacionais vigentes. Utilizamos alguns termos nesta apresentação, tais como descobertas, que as orientações da SEC nos proíbem de usar em nossos relatórios arquivados. Aviso aos Investidores Norte-Americanos:
  • 3 Câmbio Final 9M14 R$ 2,45 Ambiente Externo Câmbio Câmbio (R$/US$) 1T14 2T14 3T14 4T14 1T15 2T15 3T15 Médio 2,37 2,23 2,27 2,54 2,87 3,07 3,54 Final Período 2,26 2,20 2,45 2,66 3,21 3,10 3,97 R$ / US$ Fonte: Bloomberg – Câmbio PTAX Câmbio Final 9M15 R$ 3,97 + 62 % 2,00 2,50 3,00 3,50 4,00 4,50 28%
  • 4 Brent Médio 9M15 US$ 55,39 Brent Médio 9M14 US$ 106,57 40 50 60 70 80 90 100 110 120 130 140 Ambiente Externo Brent Brent Médio 1T14 2T14 3T14 4T14 1T15 2T15 3T15 R$ 256,48 244,47 231,56 193,73 154,89 190,09 177,38 US$ 108,22 109,63 101,85 76,27 53,97 61,92 50,26 US$ / bbl Fonte: Platts - 48% -19%
  • 5 Destaques do Resultado  Maior produção total de petróleo, LGN e gás natural (6%, +163 mil boed), totalizando 2.790 mil boed  Fluxo de caixa livre no montante de R$ 8,3 bilhões  Melhora no saldo da balança comercial (de -424 para -89 mil bpd)  Menores gastos com importações e participações governamentais  Recorde diário da produção do pré-sal* de 1.120 mil boe em 15 de setembro Destaques 9M15 Destaques 3T15  Maior produção total de petróleo, LGN e gás natural (1%, +35 mil boed), totalizando 2.800 mil boed  Fluxo de caixa livre no montante de R$ 3,8 bilhões  Maior demanda de derivados no mercado doméstico (1%, +32 mil bpd)  Melhora no saldo da balança comercial (de -27 para -21 mil bpd) *Produção Petrobras mais parceiros
  • 6 Resultado Líquido Consolidado 9M15: R$ 2.102 milhões R$ Bilhão 9M15 9M14 ∆% Receita Operacional Líquida 236,5 252,2 Custo de produtos e serviços vendidos -164,8 -193,8 Lucro Bruto 71,7 58,4 23 Despesas Operacionais -43,1 -46,9 Lucro Operacional 28,6 11,5 149 Resultado Financeiro Líquido -23,1 -2,1 Participações em Investimentos 0,5 1,0 Participações dos Empregados -0,1 -0,8 Lucro/Prejuízo Antes IR/CSLL 5,9 9,6 -38 Impostos -5,5 -4,6 Participação dos Acionistas não controladores 1,7 0,0 Lucro Líquido (Prejuízo) 2,1 5,0 -58 Lucro Líquido (US$ Bilhão) 1,0 2,4 -59 EBITDA Ajustado 56,8 39,1 45 Investimentos 55,5 62,5 -11 Fluxo de Caixa Livre* 8,3 -12,3 167  Redução no volume de vendas de derivados no mercado interno  Menores exportações de derivados  Menores preços de exportações  Menores importações de petróleo e derivados  Menores gastos com participações governamentais  Em 2014 houve: baixa de gastos adicionais capitalizados indevidamente, perdas com recebíveis do setor elétrico, baixas das Premium (I e II) e PIDV  Menores gastos com poços secos/subcomerciais  Aumento de despesa tributária devido à adesão ao REFIS  Contingência com processos judiciais (trabalhistas e tributários)  Maior despesa com plano de pensão e saúde devido à revisão atuarial  Impairment de ativos *Fluxo de Caixa Livre = Fluxo de Caixa Operacional menos Fluxo de Caixa de Investimentos em Área de Negócio  Maior perda cambial sobre a dívida em moeda estrangeira  Maiores despesas financeiras devido ao aumento do endividamento e à menor capitalização de juros
  • 7 Despesas Operacionais sem Itens Especiais 9M14 x 9M15 8,5 10,1 7,8 8,2 1,5 2,8 1,9 1,75,6 4,6 2,0 7,2 6,1 1,2 +6% Vendas Gerais e Administrativas Plano de pensão e saúde Pesquisa e desenvolvimento Prospecção e Exploração Tributárias Outras Despesas Operacionais 9M15 35,7 9M14 33,7 Ressarcimento OLJ +4% +19%* Adesão ao REFIS e Programas de Anistias Estaduais (ICMS) Contingências judiciais e Alienação de Ativos Impairment Reversão PDD setor elétrico * Maiores gastos de logística devido, principalmente, à variação cambial R$ Bilhão 33,7 35,7 3,8 3,0 5,8 -2,2 -0,9 6,2 1,3 1,1 2,5 43,1 Despesas Operacionais Contingências judiciais Alienação de ativos -8% PIDV 9M15 PDD setor elétrico Impairment e Premium I e II 9M14 46,9 Baixa de gastos adicionais capitalizados indevidamente
  • 8 EBITDA sem Itens Especiais 9M14 x 9M15 2,5 2,7 5,8 -0,9 56,8 39,1 3,8 1,1 EBITDA +37% PDD do setor elétrico PIDV Premium I e II Contingências judiciais e Ganhos Alienação de ativos 9M15 62,9 9M14 45,8 -2,2 24 15 27 18 0 5 10 15 20 25 30 % 9M15 9M14 EBITDA Sem Itens Especiais Margem EBITDA sem Especiais Margem EBITDA Margem EBITDA Sem Itens Especiais +45% Adesão ao REFIS e Programas de Anistias Estaduais (ICMS) Contingências judiciais e Alienação de Ativos Ressarcimento OLJ Reversão PDD setor elétrico R$ Bilhão
  • 9 Resultado Líquido Consolidado do 3T15: - R$ 3.759 milhões R$ Bilhão 3T15 2T15 ∆% Receita Operacional Líquida 82,2 79,9 Custo de produtos e serviços vendidos -58,5 -54,4 Lucro Bruto 23,8 25,6 -7 Despesas Operacionais -17,9 -16,1 Lucro Operacional 5,8 9,5 -39 Resultado Financeiro Líquido -11,4 -6,0 Participações em Investimentos 0,2 0,2 Participações dos Empregados 0,2 0,0 Lucro/Prejuízo Antes IR/CSLL -5,2 3,6 -245 Impostos 0,2 -2,7 Participação dos Acionistas não controladores 1,3 -0,4 Lucro Líquido (Prejuízo) -3,8 0,5 -808 Lucro Líquido (US$ Bilhão) -1,1 0,2 -721 EBITDA Ajustado 15,5 19,8 -22 Investimentos 19,3 18,3 5 Fluxo de Caixa Livre* 3,8 5,7 -33  Maior perda cambial sobre a dívida em moeda estrangeira  Aumento da demanda de derivados no mercado interno  Maiores preços das exportações de petróleo  Maiores gastos com importação de petróleo  Aumento das vendas de derivados  Contingência com processos judiciais (trabalhistas e tributários)  Maior baixa de poços secos/subcomerciais *Fluxo de Caixa Livre = Fluxo de Caixa Operacional menos Fluxo de Caixa de Investimentos em Área de Negócio
  • 10 Média 9M14 2.627 Média 9M15 2.790 Exploração e Produção 1.922 1.972 2.090 2.150 2.149 2.111 400 411 441 453 467 463 476 2.136 Óleo e LGN Exterior Gás Natural Exterior 3T15 2.800 98 90 2T15 2.765 102 89 1T15 2.803 118 91 +1% Óleo e LGN Brasil Gás Natural Brasil 100 87 4T14 2.799 106 90 3T14 2.746 119 96 2T14 2.600 122 95 1T14 2.531 Produção de Óleo e Gás - Brasil e Exterior mil boed +6% 418 469 9M14 2.413 1.995 +8% 9M15 2.601 2.132 +7% Produção de Óleo e Gás Brasil O pré-sal representou 23,7% da produção total nos 9M15
  • 11 Exploração e Produção Produção do Pré-Sal Produção Média Mensal do Pré-Sal* (mil bpd) 0 100 200 300 400 500 600 700 800 900 1.000 Recorde Mensal em Agosto/2015: 859 Mil bpd Fevereiro de 2013: 300 Mil bpd 2,9 x 1.120 mil boed 901 mil bpd Recorde Diário de Produção 15/09/2015 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 Setembro 2015 *Produção Petrobras mais parceiros
  • 12 Exploração e Produção Interligação de Novos Poços no Brasil 30 34 61 35 12 17 26 17 20 42 2014 87 2013 51 2012 4T15 9M15 52 Produtores Injetores 72
  • 13 Média 9M14 2.170 Média 9M15 2.049 Abastecimento mil bpd 822 857 865 867 796 870 889 483 496 507 490 423 437 429 819 827 832 814 745 790 767 2.124 3T15 2.180 1T14 2.098 1T15 -1% Diesel Gasolina Outros 2T15 2.204 2T14 2.171 3T14 2.085 1.964 4T14 -6% Produção de Derivados no Brasil
  • 14 Abastecimento Vendas de Derivados no Brasil mil bpd 947 999 1.049 1.010 907 923 953 601 619 616 644 573 537 540 823 825 868 833 750 790 789 2T14 2.443 1T15 2.230 2.282 +1% Gasolina Diesel 3T15 4T14 2.487 1T14 2.371 Outros 2T15 2.250 3T14 2.533 Média 9M14 2.449 Média 9M15 2.254 -8%
  • 15 Abastecimento Evolução do Saldo da Balança Comercial (mil bpd) -21-27 -225 -390 -222 -633 -417 3T15 2T15 1T15 4T14 3T14 2T14 1T14 Balança Comercial: Petróleo e Derivados (mil bpd) 414 292 -142 219 351 399 298 150 -180 170 53 -244 9M14 389 9M15 -89 9M14 -424 9M15 590 9M14 813 9M15 501 Derivados Petróleo Exportação Importação Saldo Líquido
  • 16 Evolução do Resultado Líquido 9M14 x 9M15 R$ Bilhão IR/CSLL -0,9 Resultado Financeiro -21,0 Despesas Operacionais 3,8 CPV Resultado Líquido 9M15 -58% Outros 2,1 1,9 29,0 Receita de Vendas -15,7 Resultado Líquido 9M14 5,0
  • 17 Evolução do Resultado Operacional 9M14 x 9M15 por Segmento R$ Bilhão Outros* Resultado Operacional 9M15 28,6 Eliminações +149% -0,6 Corporativo -4,9 -0,6 Gás e Energia 4,8 Exploração e Produção -28,7 Abastecimento 47,1 Resultado Operacional 9M14 11,5 *Outros: Distribuição, Biocombustível e Atividades Internacionais.
  • 18 Evolução do Resultado Operacional 2T15 x 3T15 por Segmento R$ Bilhão -39% Resultado Operacional 3T15 5,8 Eliminações 3,0 Corporativo 1,6 Outros* -1,6 Gás e Energia 1,4 Exploração e Produção -4,7 Abastecimento -3,4 Resultado Operacional 2T15 9,5 *Outros: Distribuição, Biocombustível e Atividades Internacionais.
  • 19 Evolução dos Custos de Extração e de Refino no Brasil Custo de Refino Custo de Extração* * Não inclui Participação Governamental 12,4014,70 39,16 33,59 +17% 9M15 9M14 -16% 2,522,96 8,01 6,80 +18% 9M15 9M14 -15% 11,2412,7113,27 40,8238,4938,13 +6% 3T15 2T15 1T15 R$/boe US$/boe 2,12 2,642,84 7,897,988,16 -1% 3T15 2T15 1T15  Desconsiderando os efeitos cambiais, houve aumento de 4%  Maiores gastos com intervenções em poços e com engenharia e manutenção submarina na Bacia de Campos Redução da carga processada e maiores gastos com pessoal
  • 20 Endividamento Endividamento Endividamento (R$ Bilhão) 31/12/2014 30/09/2015 Endividamento de Curto Prazo 31,6 53,4 Endividamento de Longo Prazo 319,5 453,2 Endividamento Total 351,0 506,6 (-) Disponibilidades ajustadas ¹ 68,9 104,2 = Endividamento Líquido 282,1 402,3 Endividamento (US$ Bilhão) Endividamento Líquido 106,2 101,3 1) Inclui títulos públicos federais e Time Deposits (vencimento superior a 90 dias)
  • 21 Indicadores de Endividamento 4,8 4,8 5,0 4,6 5,2 43% 48% 52% 51% 58% 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 2,0 3,0 4,0 5,0 6,0 7,0 8,0 3T14 4T14 1T15 2T15 3T15 Endividamento Líquido / LTM EBITDA ajustado¹ Endividamento Líquido / Capitalização Líquida² 1) A partir do 2T15 o EBITDA ajustado utilizado no cálculo do indicador é o somatório dos últimos 12 meses 2) Endividamento Líquido / (Endividamento Líquido + Patrimônio Líquido)
  • 22 Ajustes no Plano de Negócios e Gestão 2015-2019 2728 19 25 2016 2015 -10,7% -29,6% Revisado em 5/10/15 PNG 2015-2019 CAPEX (US$ Bilhão) PNG 2015-2019 Revisão em 8/10/15 Br en t (U S$ /b bl ) 2015 60 54 2016 70 55 Câ m bi o (R $/ U S$ ) 2015 3,10 3,28 2016 3,26 3,80 Premissas
  • 23 Fluxo de Caixa Livre US$ Bilhão * * 7,5 -5,6 2T15 3T15 1,9 -0,9 bi 6,1 -5,1 1,0 Geração Operacional -26,0 Investimento +7,8 bi 20,7 -5,3 9M15 9M14 2,5 19,3 -16,8 2T15 x 3T15 9M14 x 9M15
  • 24 Fluxo de Caixa 2015 US$ Bilhão * Realizado 9M15. Na Geração Operacional foram expurgadas as contingências tributárias 26 22 11 21 3 4 Investimento Geração Operacional -17 Saldo Inicial 2015 -23 -6 25 0,7 -20 Desinvestimento 0,5 Rolagens Juros, Amortizações, Contingências Tributárias e Outros 5 Captações -26 14 Saldo Final 2015 -6 0,2 * * * * * *
  • DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 3º Trimestre 2015 Informações: Relacionamento com Investidores +55 21 3224-1510 petroinvest@petrobras.com.br DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS Número do slide 2 Número do slide 3 Número do slide 4 Número do slide 5 Número do slide 6 Número do slide 7 Número do slide 8 Número do slide 9 Número do slide 10 Número do slide 11 Número do slide 12 Número do slide 13 Número do slide 14 Número do slide 15 Número do slide 16 Número do slide 17 Número do slide 18 Número do slide 19 Número do slide 20 Número do slide 21 Número do slide 22 Número do slide 23 Número do slide 24 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS
Please download to view
25
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Description
Text
  • DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 3º Trimestre 2015 Teleconferência / Webcast 13 de Novembro de 2015
  • 2 Avisos Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas expectativas dos administradores da Companhia sobre condições futuras da economia, além do setor de atuação, do desempenho e dos resultados financeiros da Companhia, dentre outros. Os termos “antecipa", "acredita", "espera", "prevê", "pretende", "planeja", "projeta", "objetiva", "deverá", bem como outros termos similares, visam a identificar tais previsões, as quais, evidentemente, envolvem riscos e incertezas previstos ou não pela Companhia e, consequentemente, não são garantias de resultados futuros da Companhia. Portanto, os resultados futuros das operações da Companhia podem diferir das atuais expectativas, e o leitor não deve se basear exclusivamente nas informações aqui contidas. A Companhia não se obriga a atualizar as apresentações e previsões à luz de novas informações ou de seus desdobramentos futuros. Os valores informados para 2015 em diante são estimativas ou metas. A SEC somente permite que as companhias de óleo e gás incluam em seus relatórios arquivados reservas provadas que a Companhia tenha comprovado por produção ou testes de formação conclusivos que sejam viáveis econômica e legalmente nas condições econômicas e operacionais vigentes. Utilizamos alguns termos nesta apresentação, tais como descobertas, que as orientações da SEC nos proíbem de usar em nossos relatórios arquivados. Aviso aos Investidores Norte-Americanos:
  • 3 Câmbio Final 9M14 R$ 2,45 Ambiente Externo Câmbio Câmbio (R$/US$) 1T14 2T14 3T14 4T14 1T15 2T15 3T15 Médio 2,37 2,23 2,27 2,54 2,87 3,07 3,54 Final Período 2,26 2,20 2,45 2,66 3,21 3,10 3,97 R$ / US$ Fonte: Bloomberg – Câmbio PTAX Câmbio Final 9M15 R$ 3,97 + 62 % 2,00 2,50 3,00 3,50 4,00 4,50 28%
  • 4 Brent Médio 9M15 US$ 55,39 Brent Médio 9M14 US$ 106,57 40 50 60 70 80 90 100 110 120 130 140 Ambiente Externo Brent Brent Médio 1T14 2T14 3T14 4T14 1T15 2T15 3T15 R$ 256,48 244,47 231,56 193,73 154,89 190,09 177,38 US$ 108,22 109,63 101,85 76,27 53,97 61,92 50,26 US$ / bbl Fonte: Platts - 48% -19%
  • 5 Destaques do Resultado  Maior produção total de petróleo, LGN e gás natural (6%, +163 mil boed), totalizando 2.790 mil boed  Fluxo de caixa livre no montante de R$ 8,3 bilhões  Melhora no saldo da balança comercial (de -424 para -89 mil bpd)  Menores gastos com importações e participações governamentais  Recorde diário da produção do pré-sal* de 1.120 mil boe em 15 de setembro Destaques 9M15 Destaques 3T15  Maior produção total de petróleo, LGN e gás natural (1%, +35 mil boed), totalizando 2.800 mil boed  Fluxo de caixa livre no montante de R$ 3,8 bilhões  Maior demanda de derivados no mercado doméstico (1%, +32 mil bpd)  Melhora no saldo da balança comercial (de -27 para -21 mil bpd) *Produção Petrobras mais parceiros
  • 6 Resultado Líquido Consolidado 9M15: R$ 2.102 milhões R$ Bilhão 9M15 9M14 ∆% Receita Operacional Líquida 236,5 252,2 Custo de produtos e serviços vendidos -164,8 -193,8 Lucro Bruto 71,7 58,4 23 Despesas Operacionais -43,1 -46,9 Lucro Operacional 28,6 11,5 149 Resultado Financeiro Líquido -23,1 -2,1 Participações em Investimentos 0,5 1,0 Participações dos Empregados -0,1 -0,8 Lucro/Prejuízo Antes IR/CSLL 5,9 9,6 -38 Impostos -5,5 -4,6 Participação dos Acionistas não controladores 1,7 0,0 Lucro Líquido (Prejuízo) 2,1 5,0 -58 Lucro Líquido (US$ Bilhão) 1,0 2,4 -59 EBITDA Ajustado 56,8 39,1 45 Investimentos 55,5 62,5 -11 Fluxo de Caixa Livre* 8,3 -12,3 167  Redução no volume de vendas de derivados no mercado interno  Menores exportações de derivados  Menores preços de exportações  Menores importações de petróleo e derivados  Menores gastos com participações governamentais  Em 2014 houve: baixa de gastos adicionais capitalizados indevidamente, perdas com recebíveis do setor elétrico, baixas das Premium (I e II) e PIDV  Menores gastos com poços secos/subcomerciais  Aumento de despesa tributária devido à adesão ao REFIS  Contingência com processos judiciais (trabalhistas e tributários)  Maior despesa com plano de pensão e saúde devido à revisão atuarial  Impairment de ativos *Fluxo de Caixa Livre = Fluxo de Caixa Operacional menos Fluxo de Caixa de Investimentos em Área de Negócio  Maior perda cambial sobre a dívida em moeda estrangeira  Maiores despesas financeiras devido ao aumento do endividamento e à menor capitalização de juros
  • 7 Despesas Operacionais sem Itens Especiais 9M14 x 9M15 8,5 10,1 7,8 8,2 1,5 2,8 1,9 1,75,6 4,6 2,0 7,2 6,1 1,2 +6% Vendas Gerais e Administrativas Plano de pensão e saúde Pesquisa e desenvolvimento Prospecção e Exploração Tributárias Outras Despesas Operacionais 9M15 35,7 9M14 33,7 Ressarcimento OLJ +4% +19%* Adesão ao REFIS e Programas de Anistias Estaduais (ICMS) Contingências judiciais e Alienação de Ativos Impairment Reversão PDD setor elétrico * Maiores gastos de logística devido, principalmente, à variação cambial R$ Bilhão 33,7 35,7 3,8 3,0 5,8 -2,2 -0,9 6,2 1,3 1,1 2,5 43,1 Despesas Operacionais Contingências judiciais Alienação de ativos -8% PIDV 9M15 PDD setor elétrico Impairment e Premium I e II 9M14 46,9 Baixa de gastos adicionais capitalizados indevidamente
  • 8 EBITDA sem Itens Especiais 9M14 x 9M15 2,5 2,7 5,8 -0,9 56,8 39,1 3,8 1,1 EBITDA +37% PDD do setor elétrico PIDV Premium I e II Contingências judiciais e Ganhos Alienação de ativos 9M15 62,9 9M14 45,8 -2,2 24 15 27 18 0 5 10 15 20 25 30 % 9M15 9M14 EBITDA Sem Itens Especiais Margem EBITDA sem Especiais Margem EBITDA Margem EBITDA Sem Itens Especiais +45% Adesão ao REFIS e Programas de Anistias Estaduais (ICMS) Contingências judiciais e Alienação de Ativos Ressarcimento OLJ Reversão PDD setor elétrico R$ Bilhão
  • 9 Resultado Líquido Consolidado do 3T15: - R$ 3.759 milhões R$ Bilhão 3T15 2T15 ∆% Receita Operacional Líquida 82,2 79,9 Custo de produtos e serviços vendidos -58,5 -54,4 Lucro Bruto 23,8 25,6 -7 Despesas Operacionais -17,9 -16,1 Lucro Operacional 5,8 9,5 -39 Resultado Financeiro Líquido -11,4 -6,0 Participações em Investimentos 0,2 0,2 Participações dos Empregados 0,2 0,0 Lucro/Prejuízo Antes IR/CSLL -5,2 3,6 -245 Impostos 0,2 -2,7 Participação dos Acionistas não controladores 1,3 -0,4 Lucro Líquido (Prejuízo) -3,8 0,5 -808 Lucro Líquido (US$ Bilhão) -1,1 0,2 -721 EBITDA Ajustado 15,5 19,8 -22 Investimentos 19,3 18,3 5 Fluxo de Caixa Livre* 3,8 5,7 -33  Maior perda cambial sobre a dívida em moeda estrangeira  Aumento da demanda de derivados no mercado interno  Maiores preços das exportações de petróleo  Maiores gastos com importação de petróleo  Aumento das vendas de derivados  Contingência com processos judiciais (trabalhistas e tributários)  Maior baixa de poços secos/subcomerciais *Fluxo de Caixa Livre = Fluxo de Caixa Operacional menos Fluxo de Caixa de Investimentos em Área de Negócio
  • 10 Média 9M14 2.627 Média 9M15 2.790 Exploração e Produção 1.922 1.972 2.090 2.150 2.149 2.111 400 411 441 453 467 463 476 2.136 Óleo e LGN Exterior Gás Natural Exterior 3T15 2.800 98 90 2T15 2.765 102 89 1T15 2.803 118 91 +1% Óleo e LGN Brasil Gás Natural Brasil 100 87 4T14 2.799 106 90 3T14 2.746 119 96 2T14 2.600 122 95 1T14 2.531 Produção de Óleo e Gás - Brasil e Exterior mil boed +6% 418 469 9M14 2.413 1.995 +8% 9M15 2.601 2.132 +7% Produção de Óleo e Gás Brasil O pré-sal representou 23,7% da produção total nos 9M15
  • 11 Exploração e Produção Produção do Pré-Sal Produção Média Mensal do Pré-Sal* (mil bpd) 0 100 200 300 400 500 600 700 800 900 1.000 Recorde Mensal em Agosto/2015: 859 Mil bpd Fevereiro de 2013: 300 Mil bpd 2,9 x 1.120 mil boed 901 mil bpd Recorde Diário de Produção 15/09/2015 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 Setembro 2015 *Produção Petrobras mais parceiros
  • 12 Exploração e Produção Interligação de Novos Poços no Brasil 30 34 61 35 12 17 26 17 20 42 2014 87 2013 51 2012 4T15 9M15 52 Produtores Injetores 72
  • 13 Média 9M14 2.170 Média 9M15 2.049 Abastecimento mil bpd 822 857 865 867 796 870 889 483 496 507 490 423 437 429 819 827 832 814 745 790 767 2.124 3T15 2.180 1T14 2.098 1T15 -1% Diesel Gasolina Outros 2T15 2.204 2T14 2.171 3T14 2.085 1.964 4T14 -6% Produção de Derivados no Brasil
  • 14 Abastecimento Vendas de Derivados no Brasil mil bpd 947 999 1.049 1.010 907 923 953 601 619 616 644 573 537 540 823 825 868 833 750 790 789 2T14 2.443 1T15 2.230 2.282 +1% Gasolina Diesel 3T15 4T14 2.487 1T14 2.371 Outros 2T15 2.250 3T14 2.533 Média 9M14 2.449 Média 9M15 2.254 -8%
  • 15 Abastecimento Evolução do Saldo da Balança Comercial (mil bpd) -21-27 -225 -390 -222 -633 -417 3T15 2T15 1T15 4T14 3T14 2T14 1T14 Balança Comercial: Petróleo e Derivados (mil bpd) 414 292 -142 219 351 399 298 150 -180 170 53 -244 9M14 389 9M15 -89 9M14 -424 9M15 590 9M14 813 9M15 501 Derivados Petróleo Exportação Importação Saldo Líquido
  • 16 Evolução do Resultado Líquido 9M14 x 9M15 R$ Bilhão IR/CSLL -0,9 Resultado Financeiro -21,0 Despesas Operacionais 3,8 CPV Resultado Líquido 9M15 -58% Outros 2,1 1,9 29,0 Receita de Vendas -15,7 Resultado Líquido 9M14 5,0
  • 17 Evolução do Resultado Operacional 9M14 x 9M15 por Segmento R$ Bilhão Outros* Resultado Operacional 9M15 28,6 Eliminações +149% -0,6 Corporativo -4,9 -0,6 Gás e Energia 4,8 Exploração e Produção -28,7 Abastecimento 47,1 Resultado Operacional 9M14 11,5 *Outros: Distribuição, Biocombustível e Atividades Internacionais.
  • 18 Evolução do Resultado Operacional 2T15 x 3T15 por Segmento R$ Bilhão -39% Resultado Operacional 3T15 5,8 Eliminações 3,0 Corporativo 1,6 Outros* -1,6 Gás e Energia 1,4 Exploração e Produção -4,7 Abastecimento -3,4 Resultado Operacional 2T15 9,5 *Outros: Distribuição, Biocombustível e Atividades Internacionais.
  • 19 Evolução dos Custos de Extração e de Refino no Brasil Custo de Refino Custo de Extração* * Não inclui Participação Governamental 12,4014,70 39,16 33,59 +17% 9M15 9M14 -16% 2,522,96 8,01 6,80 +18% 9M15 9M14 -15% 11,2412,7113,27 40,8238,4938,13 +6% 3T15 2T15 1T15 R$/boe US$/boe 2,12 2,642,84 7,897,988,16 -1% 3T15 2T15 1T15  Desconsiderando os efeitos cambiais, houve aumento de 4%  Maiores gastos com intervenções em poços e com engenharia e manutenção submarina na Bacia de Campos Redução da carga processada e maiores gastos com pessoal
  • 20 Endividamento Endividamento Endividamento (R$ Bilhão) 31/12/2014 30/09/2015 Endividamento de Curto Prazo 31,6 53,4 Endividamento de Longo Prazo 319,5 453,2 Endividamento Total 351,0 506,6 (-) Disponibilidades ajustadas ¹ 68,9 104,2 = Endividamento Líquido 282,1 402,3 Endividamento (US$ Bilhão) Endividamento Líquido 106,2 101,3 1) Inclui títulos públicos federais e Time Deposits (vencimento superior a 90 dias)
  • 21 Indicadores de Endividamento 4,8 4,8 5,0 4,6 5,2 43% 48% 52% 51% 58% 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 2,0 3,0 4,0 5,0 6,0 7,0 8,0 3T14 4T14 1T15 2T15 3T15 Endividamento Líquido / LTM EBITDA ajustado¹ Endividamento Líquido / Capitalização Líquida² 1) A partir do 2T15 o EBITDA ajustado utilizado no cálculo do indicador é o somatório dos últimos 12 meses 2) Endividamento Líquido / (Endividamento Líquido + Patrimônio Líquido)
  • 22 Ajustes no Plano de Negócios e Gestão 2015-2019 2728 19 25 2016 2015 -10,7% -29,6% Revisado em 5/10/15 PNG 2015-2019 CAPEX (US$ Bilhão) PNG 2015-2019 Revisão em 8/10/15 Br en t (U S$ /b bl ) 2015 60 54 2016 70 55 Câ m bi o (R $/ U S$ ) 2015 3,10 3,28 2016 3,26 3,80 Premissas
  • 23 Fluxo de Caixa Livre US$ Bilhão * * 7,5 -5,6 2T15 3T15 1,9 -0,9 bi 6,1 -5,1 1,0 Geração Operacional -26,0 Investimento +7,8 bi 20,7 -5,3 9M15 9M14 2,5 19,3 -16,8 2T15 x 3T15 9M14 x 9M15
  • 24 Fluxo de Caixa 2015 US$ Bilhão * Realizado 9M15. Na Geração Operacional foram expurgadas as contingências tributárias 26 22 11 21 3 4 Investimento Geração Operacional -17 Saldo Inicial 2015 -23 -6 25 0,7 -20 Desinvestimento 0,5 Rolagens Juros, Amortizações, Contingências Tributárias e Outros 5 Captações -26 14 Saldo Final 2015 -6 0,2 * * * * * *
  • DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 3º Trimestre 2015 Informações: Relacionamento com Investidores +55 21 3224-1510 petroinvest@petrobras.com.br DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS Número do slide 2 Número do slide 3 Número do slide 4 Número do slide 5 Número do slide 6 Número do slide 7 Número do slide 8 Número do slide 9 Número do slide 10 Número do slide 11 Número do slide 12 Número do slide 13 Número do slide 14 Número do slide 15 Número do slide 16 Número do slide 17 Número do slide 18 Número do slide 19 Número do slide 20 Número do slide 21 Número do slide 22 Número do slide 23 Número do slide 24 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS
Comments
Top